Usando o que o ambiente oferece.

Depois de um mês que me mudei para Gonçalves percebi no mato a Macela, ou Macelinha-do-campo. Sabia que se fazia travesseiros calmantes e fui pesquizar na internet. Muito usado no sul do país, principalmente para acalmar bebês. As propriedades são impressionantes e sim, o cheiro dela é calmante, Aprendi com uma amiga daqui a colher e secar e hoje, o travesseiro de Macela faz parte da minha linha de produtos.

Porque estou contanto essa histórinha? Para dizer para olhar em volta e descobrir os materiais que o ambiente nos oferece. Talvez você não more na natureza, mas pode ver o que o seu bairro oferece. Conheci uma artesã que fazia tricô de máquina e descobriu uma fábrica que descartava sacos e sacos de retalhos de lã e começou a usar esses retalhos que iriam virar montanhas de lixo em belíssimas colchas super quentinhas.

Agora um detalhe muito importante na hora de reutilizar qualquer material: faça uma triagem, veja o que realmente tem qualidade, qual é a melhor maneira de utilizar esse material. Não é porque conseguiu um saco de retalhos de uma confecção que vai simplesmente costurar um ao outro sem nenhum discernimento. Sempre digo aqui: temos que ter carinho pelo material. E quem tem carinho tem atenção, tem cuidado.

VAMOS FALAR DE RECICLAGEM?

Vejo por ai muitos passo-a-passo de reutilização de materiais. Antigamente conhecida como sucata, hoje muitas embalagens podem ser reaproveitadas. Mas se a intenção é comercializar, que é o foco deste blog, essa sucata precisa passar por uma mudança de identidade. Um extreme make-over!

Vou explicar  usando  recursos visuais:

pet

Aqui vemos três trabalhos “artesanais” em garrafa PET. Você percebe que o primeiro tem a utilização de uma técnica usando o material da garrafa como material formando uma trama, um tecido plástico. Você consegue ver uma garrafa PET ai? Esse trabalho todo que o artesão teve em transformar o lixo em um outro material agrega valor a sua peça. O material foi trabalhado com tanto primor a ponto de não se parecer mais com o que era originalmente.

No segundo caso temos um fundo de garrafa PET. Qualquer pessoa sabe disso. O material passou por uma meia transformação, pois apenas sua função foi alterada. A intenção de se reutilizar a garrafa é ótima, porém, o produto não tem valor artesanal agregado, pois o trabalho manual que foi empenhado nele não é muito. Provavelmente o tecido com zíper foi colado, o que diminui em muito a vida útil da peça, gerando daqui a pouco…. mais lixo. Esse produto não terá  valor artesanal de mercado, pois é apenas funcional (de guardar alguma coisa).

O terceiro caso achei que era uma boa opção para aulas de recreação na escola do meu filho.

Brinquedos-de-sucata-009

Falando nisso, olha que legal essa ideia de fazer carrinhos com rolos de papel higiênico (hein? Nossa, nem tinha reparado! rs) para crianças. Vejam a riqueza de detalhes, o ilhós nas rodas e na direção. Eu compraria um jogo de quatro carrinhos desses para meus filhos fácil!

Transformação é a palavra chave para a reutilização de materiais reciclados.

abacaxi

Luminária feita de colheres de plástico

Use a criatividade!! Transforme o lixo em algo novo!!!

hein

Olha, colocaram uma flor para decorar a embalagem de amaciante cortada!

Lembrem-se, existe uma grande diferença em fazer uma coisa pra gente, pra usar em casa, e para comercializar. Existe ainda uma grande diferença em reciclar e fazer artesanato. Pode-se fazer artesanato reciclando as coisas, mas isso vai muito além do que apenas recortar uma embalagem e colar uma flor.

A artesã Harue Torres é um ótimo exemplo de artesanato com reciclagem. Suas peças usam latas de todos os tipos, principalmente de refrigerantes. As latas recortadas viram galinhas, flores, pássaros em lindos objetos. “Quando comecei a trabalhar com produtos recicláveis, as pessoas olhavam de uma maneira diferente e sempre diziam: Isso é lata! Hoje, elas gostam e tentam reconhecer os pedacinhos de materiais nos meus trabalhos. É muito gratificante” diz a artesã. “Tento levar encantamento para a casa das pessoas. Vivo 24 horas pensando, sonhando, ruminando e desenhando” comenta.

227593post_foto

galinha de lata de Harue Torres

Pois bem artesãos do meu país, vamos escolher bem nossos materiais, explorar o que tem pra ser usado e aproveitar o que tem para ser aproveitado de forma criativa e especial.

Vamos ser agentes da sustentabilidade e  cuidar do nosso planeta que é tão lindo.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s