GUIA QUASE DEFINITIVO DA LOJA VIRTUAL: Glossário da Loja Virtual

picjumbo.com_HNCK0413

Esse post é da série GUIA QUASE DEFINITIVO DA LOJA VIRTUAL. Vejo muitas pessoas com dúvidas sobre a nomenclatura dos sites e plataformas. Muitas palavrinhas misteriosas na hora de cadastrar os produtos.
Vamos montar aqui um glossário para consultas rápidas na hora que bate aquela dúvida.

Se você sentir falta de algum termo, deixe nos comentários por favor.

A dica que eu dou também é consultar sempre no próprio blog da plataforma. Eu por exemplo sempre acompanho e estudo os artigos do blog do Elo7. São ótimos e super esclarecedores. Mas vou dar uma mãozinha nos estudos e resumir aqui para vocês.

 

AÇÕES EM MASSA – quando você deleta vários produtos de uma vez só por exemplo.

ÁLBUNS – São conjuntos do mesmo produto

AVALIAÇÕES – São as opiniões dos compradores em relação ao seu serviço e produto. Quanto mais avaliações positivas maior sua credibilidade com os próximos clientes.

CADASTRAR – colocar um produto na loja com fotos e descrição

CATEGORIA – forma de agrupar os produtos como nos álbuns. Algumas plataformas também apresentam subcategorias.

CHAT – aquele bate-papo igual ao do Facebook, Skype ou Whatsapp.

DESCRIÇÃO DO PRODUTO – quanto mais criativa melhor. Tente colocar todos os dados do produto também como tamanho, cor e material.

E-COMMERCE – é a atividade profissional exercida por quem tem loja virtual. Significa comércio na Internet.

LOJA VIRTUAL – é o seu espaço virtual de venda

MOSTRUÁRIO – normalmente apresenta os diversos materiais e opções para o cliente escolher, como tipos de tecido, cores de feltro, etc…

TAGS – São palavras-chave que descrevem seu produto. São muito importantes na busca do cliente então coloque sempre palavras que realmente definam seu produto. As tags podem ser o produto em si, como por exemplo: pano de prato, e também outras características como técnica, estamos e cor: crochê, floral, azul…

TÍTULO DO PRODUTO – importantíssimo ser reto e direto encontre a essência do produto pois é a primeira coisa que o sistema lê no caso de busca.

REDES SOCIAIS – Facebook, Instagram, Whatsapp e todas as formas de nos comunicar com os outros virtualmente.

 

 

 

Guia quase definitivo da Loja Virtual – escolhendo a plataforma

macbook-air-all-faded-and-stuff

Olá queridos artesãos,

Continuando nosso guia  sobre lojas virtuais, hoje falaremos sobre as plataformas aqui do Brasil onde você pode vender seus produtos.

Acho que a maioria aqui não tem um site próprio, com loja virtual própria. Se você tem, acho que pode pular essa parte…

Estou me dedicando aqui as plataformas de e-commerce que já tem uma estrutura pré-definida onde você pode cadastrar seus produtos e vender á partir do site dessas empresas. Também estou expondo meu ponto de vista pessoal, da experiência que tive na prática com algumas delas. Afinal esse blog é para dividir com vocês minhas experiências enquanto artesã empreendedora.

Digo que nossas opções são bem poucas atualmente e todas deixam a desejar.

 

elo7

 

O Elo7 é a plataforma que uso atualmente por alguns motivos. O primeiro é que ela é a maior do Brasil, com cerca de 4 milhões de visitas mensais e com isso ela tem bastante visibilidade. Quando colocamos na busca do Google, por exemplo. Digite um produto que você faz, de preferência no Google Imagens, que é o mais usado para quem quer comprar artesanato. Terá uma foto entre as primeiras 5 que será do Elo7.

Pontos Positivos:

Outro ponto positivo é que eles investem muito em publicidade do site. Já viram a propaganda deles que estava passando na GNT? É muito linda. Ela foi feita com o intuito de divulgar o novo aplicativo do Elo7 (muito bom de usar por sinal).

 

O preço que se paga por ano é maravilhoso. Tem a taxa de 12% em cima de cada venda que também, apesar de alta, é ok para mim dentro do meu preço de custo da peça. Adoro isso de pagar por ano e tenho pavor dessa coisa de pagar por mês. Um mês passa muito rápido minha gente!!

O apoio que eles dão aos lojistas é demais. O blog é muito bom, ajuda de verdade a tirar as dúvidas e ter um melhor desempenho. Bem instrutivo e inspirador também. Os chats em grupo também são lindos de viver. Muito esclarecedor.

Pontos negativos: Na minha opinião.

Divulgação própria. A plataforma é antiquada em relação a sua divulgação pessoal. Pesquisas dizem que as vendas online são feitas em sua maioria nas próximas vezes que o cliente visita a loja. Dificilmente compra de bate-pronto. As ações de vendas que tentam alcançar esse cliente são chamadas de remarketing (podemos fazer um post sobre isso). Creio que você ser proibido de divulgar qualquer outro meio de divulgação como Facebook, site, Instagram, só faz perdermos clientes em potencial, que não vão saber voltar até nós, pois não criam vínculo nenhum com o artesão/marca. Isso se torna pior quando se trata de um produto artesanal, que tem toda uma história envolvida. Acho antiga essa visão de que: “vai vender por fora”. Eu até prefiro vender pela loja virtual deles, pois facilita imensamente o recebimento e o envio da mercadoria. Eles deveriam se segurar nisso, nas vantagens do artesão vender por ali. Eles mesmos tem Fanpage no Facebook, Instagram, blog… e muita gente trabalhando por detrás disso. Empresas virtuais precisam de recursos virtuais, é onde está o nosso público.

Layout tem a melhorar, poderia ser mais moderno, (como é o Illuria por exemplo). Gostaria muito de ter Categorias e subcategorias para catalogar os produtos. Fica muito mais organizado. Também vamos falar disso adiante, mas para dar um exemplo:

– Cozinha:

-aventais

– luvas de forno

Eles tem um único template (a parte da aparência da loja). Seria muito bom poder customizar mais. Eu pagaria uma anuidade maior por esse recurso.

Uma coisa que eu não gosto no site é a busca. Acho que ao invés de punir quem divulga blog e Instagram pro cliente, deveriam focar  naquelas pessoas que colocam tags que não tem referência ao produto. Genteeee vou ensinar uma coisa já:

  • Por favor, quando forem cadastrar algum produto, no campo “tags”, coloque o que é seu produto REALMENTE. Não diga que guardanapo de tecido é toalha de mesa! Isso não fará seu produto vender mais. Vai apenas confundir o cliente.

tanlup

Vou fazer um cadastro na Tanlup em breve. Vamos testar!!! Aí eu conto mais pra vocês sobre a minha experiência com essa loja.

Sei que eles tem um projeto muito bacana que se chama “Compro de quem faz”; Um movimento a favor de artesãos e artistas criativos e independentes. Veja aqui aqui o site do projeto.

Algumas amigas minhas tem loja na Tanlup mas as opiniões são bem divergentes. Difícil dizer. Creio que ela tenha mais foco no público mais jovem, mais moderno, e se seu produto não é para esse público acho essa plataforma arriscada. Vai cair naquela reclamação que “minha loja não vende…etc…”

 

Iluria

Já fiz uma loja nessa paltaforma e muitas artesãs que conheço que tinham loja no Elo7 ou Tanlup migraram para ela. O Iluria é diferente porque não aparece enquanto site, apenas hospeda mesmo. Nos outros você entra em uma página principal da plataforma e atravéz de um sistema de busca e fotos em destaque o cliente chega até você. No Iluria a pessoa atravéz de uma divulgação sua ou pelo google entra diretamente na sua loja virtual. É preciso já ser um pouco conhecido e já manjar de marketing na rede também.

Gosto muito dos modelos de loja que eles tem (templates).

Montei uma vez loja lá mas acabava vendendo mesmo pelo Elo7. Também a loja acabava sendo bloqueada por conta dessa coisa de cobrar por mês. Não cobram porcentagem de venda sobre o produto.

 

Vale a pena ler outros artigos sobre as lojas existentes e se jogar! Tem várias plataformas de venda direta como o Iluria se lançando ai no mercado. A Boxloja é uma delas.

Se você também ouviu falar sobre a Airu, ela não existe mais pelo que parece. Pesquisei antes de escrever esse post e simplesmente não achei mais o endereço correspondente.

Se você tem loja em alguma dessas plataformas vamos trocar ideias. Adoraria saber a opinião de vocês, os pontos positivos e negativos de outros artesãos.

Até a próxima!!

O assunto será “nomenclaturas e sumário da loja virtual”. Não perca!